jul 07, 2017Por

Nani Moreira

Vidas Provisórias- por Edney Silvestre

Experiências no exílio, torturas psicológicas e a perda irreparável por ter abandonado tudo para viver uma vida que não é sua de uma hora para outra. Esse é o enredo do livro de Edney Silvestre, Vidas Provisórias.

Um livro de ficção que lembra muito a vida real de tantos brasileiros na época da ditadura militar e hoje retratada em capas de jornal pelos exilados da Guerra Islâmica. Para quem ama uma história bem narrada e com riqueza de detalhes, não pode deixar de conferir essa resenha mais que especial…

Vidas Provisórias, por Edney Silvestre

Gênero Ficção

resenha livro vidas provisórias

É 1974 em Estocolmo e Nelson (um pseudônimo) está na cama com uma mulher. Em meio ao exílio com seus 25 anos e recém chegado do Chile, ele se jogava aos pés dela enquanto se lembrava da vida no Rio de Janeiro. É a vida de Paulo.

Em Atlanta, já em 1991 é a vez de conhecer a história de uma mulher jovem recém saída do Brasil. Saindo escorraçada de lá, essa paulista muda o nome e vai morar com imigrantes ilegais. É a vida de Bárbara.

A história volta agora pra 1970: Paulo está amarrado e com muita dor, já que foi torturado por militares na época da infame Ditadura Militar de 1964, cujo objetivo era censurar e reprimir movimentos políticos e sociais contrários ao regime brasileiro. Confundido com um transgressor, ele se vê sem opção: solto pelos militares, ele vai para o Chile sem dinheiro, sem identidade, sem a sua vida.

spoiler-alert

Já a vida de Bárbara é contada 4 anos depois de sua chegada aos Estados Unidos: com uma vida simples mas corrida, já que é faxineira, ainda pensa que ali é um lugar provisório para viver só que ela precisa terminar de pagar sua dívida com que a ajudou a chegar até ali depois que seu pai foi confundido com um sequestrador de um embaixador.

As revelações e as viradas nas histórias vem como uma pedrada sem esperar. A verdade nua e crua da vida dos dois contada por uma terceira pessoa.

Ao longo do texto,  percebe-se um Paulo amargo pela vida, sarcástico e um crítico do poderio que a era do militarismo exerceu no Brasil. Em paralelo, se vê uma Bárbara ingênua, despreparada e longe da realidade ideal. As épocas são muito diferentes (década de 70 e década de 90) mas ambos vivem vidas que não foram escolhidas por eles, são provisórias, mutantes, mutáveis.

resenha livro edney silvestre

O livro lembra uma letra de Caetano, sabe? Texto cantado e ácido. Até a sequência da narrativa é assim, cadenciada e você consegue sentir tudo nas linhas: dor, raiva, desespero, receio do inesperado…

Até como o Edney escreve e organiza as histórias é muito louco: na parte da Bárbara, as linhas preenchem as páginas de ponta a ponta na horizontal só que as palavras nunca chegam até o rodapé (traduzo isso como uma vida vivida sempre reduzida, curta e simplória, mesmo tendo muito a se viver).  Já na parte de Paulo, os parágrafos são sempre enorrrrmes e espaçados pra direita e as palavras preenchem a página inteira (traduzo como muita vida vivida e sempre apertada, reprimida, as pressas…).

As cores do livro são muito bem pensadas, ele visualmente é muito bem dividido, tanto que as histórias se dividem em azul (o livro de Bárbara) e preto (o livro de Paulo).

resenha livro edney silvestre editora intríseca

Este não foi o primeiro livro que Edney lançou mas o primeiro pela Editora Intrínseca (já são 9 livros até aqui – se seu li certo) e é maravilhoso ver uma faceta diferente de um cara tão renomado como jornalista e agora incrível como escritor. Para quem já ganhou o prêmio Jabuti de literatura, teve seus livros lançados em sete países e dá um banho de sensibilidade, valeu demais me emocionar! 

Quer ler um trecho desse livro? Clica aqui então e divirta-se!

 240 páginas / Preço R$ 34,90

Cara, no fim eu vibrei que nem idiota por que era exatamente o que eu queria que acontecesse. Foi triunfal ver como Edney encerrou um livro tão denso e leve ao mesmo tempo, cheio de riqueza de detalhes e atual!Valeu a insistência de ler depois de 3 desistências e agora entendi por que o Jornal Financial Times descreveu ele como extraordinário.

E você, gostou dos comentários sobre o livro?

Você pode gostar também:

Comente com o Facebook

Deixe seu comentário

17 Comentários

  • Tamara Siqueira
    25 jul 2017

    Fiquei estusiasmada, cheia de vontade de ler esse e outros livro dele! Assistia ao programa sobre Literatura que o Edney Silvestre apresenta na Globo News, mas ainda não li nenhuma obra dele. Adorei a resenha, parabéns!!

  • Káh Souza
    24 jul 2017

    Amei muito sua resenha, super bem escrita e detalhada. E pelo que disse na sua resenha o livro parece ser super interessante! E já quero muito ler esse livro, fiquei muito curiosa, e já entrou para minha lista! Beijos, sucesso com esse blog lindo!

    http://www.kahsouza.tk

  • Juliana
    22 jul 2017

    Adorei sua resenha e o livro realmente parece ser muito bom, cheio de detalhes e fatos entre linhas, fiquei curiosa para saber mais da história .
    Beijos

  • Marcia Pimentel
    22 jul 2017

    Oi,
    Gostei muito da sua resenha sobre o livro. Pela sua resenha a história parece ser bem interessante. Fiquei muito curiosa para saber mais sobre a leitura. É um livro que entrará para a minha lista de leitura.
    Abrçs

  • Sthephanie Martins
    21 jul 2017

    Ótimo livro, não conhecia mas fiquei com vontade de ler parece ser muito bom e o tema que aborda me deixou curiosa a saber mais, a resenha está muito e o spoiler me deixou mais curiosa ainda

  • Marcia
    21 jul 2017

    ola tudo bem ? sou bem curiosa pelo assuntos em relação aos tempos de ditadura,
    esse livro é uma otima dica. bjsss

  • Alice Martins
    20 jul 2017

    Olá, tudo bem?

    Não conhecia o autor e nem a sua obra, mas já fiquei muito curiosa para desvendá-lo e lê-lo por completo. Eu adoro livros que retratam um fato importante da história, seja do Brasil ou do mundo. A época da Ditadura foi de certa forma um marco na nossa história, e o autor abordar um pouco isto é fundamental. Fiquei muito curiosa para ler o livro, pois parece ser divino! Parabéns pela resenha!

    Beijos!

  • Daiana Fant
    20 jul 2017

    Esse livro parece muito interessante! Retratando duras realidades e histórias tão densas, parece ser realmente uma grande sorte ter o prazer de fazer sua leitura. Fico estarrecida com coisas sobre a ditadura, principalmente. Vou atras do livro! Obrigada

  • Michele Lopez
    20 jul 2017

    Olá,
    Não conhecia a obra, mas fiquei encantada em como o autor conseguiu transpassar tanta coisa somente com a diagramação realizada nas páginas e que creio combinar muito bem com cada um dos dois personagens citados.
    A capa é muito bonita e me agradou bastante.
    Amei seus levantamentos acerca da obra e espero conseguir fazer a leitura num futuro não muito distante.

    LEITURA DESCONTROLADA

  • Mari Barros
    20 jul 2017

    Aaaaaaa, que livrão!! Estou bem curiosa com ele agora. Adoro livros que tratam do regime militar e todas as consequências que o povo sofreu. A resenha ficou linda. Parabéns!!

  • Priscila Viricio
    19 jul 2017

    Que livro incrível com uma história estarrecedora. Ótimo para quem quer saber como era a ditadura militar…
    livros com riqueza de detalhes são os melhores, pois leva o leitor de fato até a história e eu amo quando isso acontece.
    Beijos!

  • conceição
    19 jul 2017

    Boa tarde, como vai? Gostei bastante da dica, ainda nao conhecia esse livro e nem o autor, mas já gostei bastante da sua resenha pois eu me identifiquei bastante com esse livro. Deseja já quero desejar parabéns pelo seu excelente trabalho. beijos

  • Tais Burigo
    19 jul 2017

    Oi tudo bem?
    Não conhecia esse livro mas parece ser uma história bem emocionante, fiquei tentada a ler mas tenho medo de me perder entre o vai e volta do livro.

    Beijos

  • Renata
    19 jul 2017

    Achei o livro bonito e o preço bom, de começo estava achando que ia ser uma linda história, mas parece um pouco sofrido né? Eu gostei da sua resenha, um bom livro pra quem curti literatura!!

  • Thais Dias
    13 jul 2017

    Estava de olho nesse livro, achei ele bem interessante e gostei da resenha , ainda mais pela comparação do livro com uma letra de Caetano “texto cantado e ácido.” Acho que vou gostar, anotado na minha lista de livros 😍❤️ beeijos

  • Vania Mayre
    11 jul 2017

    Quer dizer que o Edney Silvestre é também um Senhor Escritor?! Escrevendo desse jeito comn tanto primor e sensibilidade, não é à toa que nunca mais o vi nas telinhas, deixando saudades! Foi ótimo saber, agora por você. Nani. Sua resenha é de uma sensibilidade incrível! e a história deve ter várias reviravoltas. E Bárbara é como tantas de nós, que vive uma vida inteira, achando que aquilo é provisório, quando na verdade, é a nossa vida verdadeira, como sempre será, salvo algumas exceções. Algumas dessas reviravoltas da vida. Conhecer seu blog foi uma bela experiência! Felicidades, Nani! Sucesso

  • Ma
    11 jul 2017

    Adorei demais essa resenha….eu já tinha lido um outro livro dele e achei bem interessante.